Blog

img_797x448$2018_06_03_17_58_40_20874

Brasileiros preferem qualidade à quantidade de hospitais públicos, diz pesquisa

Levantamento da Confederação Nacional da Indústria apontou aumento na insatisfação do serviço público de saúde

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgou pesquisa nesta segunda-feira (25) que identificou maior preocupação dos brasileiros com a qualidade do atendimento público de saúde do que com a quantidade de hospitais. O dado faz parte do Levantamento Retratos da Sociedade Brasileira – Saúde Pública.

O estudo foi realizado por meio de entrevista com 2.000 participantes em 120 municípios de todas as regiões do país. Três em cada quatro deles afirmou preferir políticas preventivas – como vacinação, orientação controle de doenças crônicas – à construção de novos hospitais.

Quando questionados sobre as ações necessárias para melhorar a qualidade da saúde pública, 59% concordou que há maior necessidade de aquisição de equipamentos para os hospitais e postos de saúde. A segunda opção mais selecionada foi o reforço de médicos, vista com urgência por 52%.

Na avaliação da CNI, as ações sugeridas são coerentes com a percepção dos problemas. A maior queixa sobre o serviço público foi a demora no atendimento, com 37% das menções. Seguida da falta de equipamentos, com 15% e a falta de médicos 9%.

A insatisfação com os hospitais públicos aumentou. De acordo com o levantamento o número de pessoas que considera o atendimento péssimo ou ruim subiu de 61% em 2011 para 75% neste ano.

Usuários

Ainda de acordo com a pesquisa, 64% dos entrevistados usam principalmente ou somente os serviços da rede pública. Entre eles, 82% já deixaram de fazer exames ou consultas pelas dificuldades do sistema.

A rede privada de saúde é utilizada por apenas 17% dos participantes. Entre eles também há queixas sobre a dificuldade de marcar consultas e exames. Aqueles que já deixaram de realizar os procedimentos pelos problemas no funcionamento representam 71%.

O alto custo do atendimento  – procedimentos ou medicamentos – já fez com que 73% dos entrevistados deixasse de cuidar da saúde.

Destak Jornal
Foto: Carla Carniel/Destak

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email